Gyrotonic

[postlink]http://video.facafisioterapia.net/2011/06/gyrotonic.html[/postlink]http://www.youtube.com/watch?v=nAyocjExEngendofvid
[starttext]

Gyrotonic é o nome de um novo exercício que fortalece a musculatura de dentro para fora. Ou seja, primeiro os exercícios fortalecem a musculatura mais profunda equilibrando a postura corporal e depois, a parte superior da musculatura. Agora a desculpa de não malhar para não ficar musculosa não cabe mais, pois esse novo método define e enrijece os músculos e afina a silhueta.

Os exercícios do Gyrotonic, que chegou a São paulo há pouco mais de um mês, misturam técnicas de dança, ioga, tai chi chuan e natação. A malhação é feita em uma máquina de madeira com tiras de couro, cordas, roldanas e manivelas que até lembram uma máquina medieval de tortura, mas os resultados e os exercícios nada têm de torturantes.

De acordo com a instrutora de Gyrotonic da Body & Mind de São Paulo, Maia Gongora, os exercícios alinham a coluna e com isso refletem na diminuição do tamanho daquela incômoda barriguinha. Como o fortalecimento dos músculos são feitos de dentro pra fora, os resultados dos exercícios começam a ser percebidos visualmente no corpo a partir de um mês, com pelo menos uma sessão por semana.

Para as mulheres que não querem ficar musculosas com a tradicional musculação, o Gyrotonic é uma boa pedida, pois define os músculos e afina as formas. "Existem séries de exercícios dedicadas ao abdômen, pernas e glúteos. Os exercícios são feitos de acordo com as necessidades do cliente. No caso das mulheres que preferem afinar o corpo, são trabalhados os músculos mais profundos. No caso dos homens que querem que os músculos apareçam trabalhamos a musculatura profunda e a superior", especifica Maia.

O ideal é fazer de duas a três sessões por semana. Cada sessão dura em média 1 hora.

O Gyrotonic permite mais de 150 exercícios diferentes que são adaptados ao corpo de cada pessoa. Além de garantir músculos fortes e definidos, os exercícios garantem aumento da coordenação motora e da flexibilidade, fortalece as articulações, ligamentos e tendões, alinha a coluna, diminui o estresse e proporciona o aumento da concentração e equilíbrio.

"O sistema nervoso é estimulado em fluxo constante, as articulações são movimentadas e os músculos ativados em alternâncias ideais nos exercícios", explica a bailariana, terapeuta corporal e professora Adriana Almeida da Body & Mind, de São Paulo, responsável por trazer a técnica para o Brasil.

Adriana aprendeu a técnica que reúne movimentos tridimensionais circulares e rotativos de resistência com o criador dos exercícios, o bailarino romeno Juliu Horvath, que em meados dos anos 80 criou a engenhoca de madeira para tentar curar uma lesão na coluna.

Por isso, quem tem alguma lesão na coluna, joelho ou ombro, ou alguma outra restrição a exercícios físicos, pode ficar em forma por meio do Gytonic. "Não há restrições. Já tive ótimas experiências com gestantes, idosos e mesmo esportistas que queriam variar o estilo de malhação", conta Adriana, complementando que o método pode ainda ser usados por adolescentes, crianças e pessoas da terceira idade, propensas à osteoporose, na reabilitação de hérnia de disco, escolioses, cifoses, lordoses e também para pessoas que estão se recuperando de cirurgias e gestantes.

[endtext]


CURTA NOSSA PÁGINA


0 comentários:

Postar um comentário